Uma em cada 12 pessoas no mundo pode ter hepatite B ou C, sem saber. Não há sintomas e o vírus não é detectado em exames de rotina. Tem certeza que você não tem? Faça o exame, é gratuito.

sábado, 28 de julho de 2018

Dia Mundial da Hepatite 2018

Hoje poderíamos estar comemorando os avanços que tivemos nos últimos anos na luta contra as hepatites no Brasil. Podíamos estar planejando os próximos passos em direção à eliminação da doença no País. Mas, ao invés disso, precisamos nos preocupar com o retrocesso de direitos já conquistados.

A Sociedade Brasileira de Infectologia, a Sociedade Brasileira de Hepatologia, a Associação Paulista para Estudo do Fígado e a Aliança Independente dos Grupos de Apoio manifestaram-se neste mês de julho contra uma possível mudança no protocolo clínico de tratamento da hepatite C que comprometeria o plano de erradicação da hepatite até 2030.

Não podemos permitir retrocessos!

E continua a busca pelos infectados que ainda não foram diagnosticados. Vejam os dados atualizados sobre a situação do Brasil, divulgado pela World Hepatitis Alliance (WHA):

Hepatite C: apenas 16% dos infectados diagnosticados

[Clique na imagem para aumentar]


Hepatite B: apenas 25% dos infectados diagnosticados

[Clique na imagem para aumentar]


A campanha Find the Missing Millions da WHA para o Dia Mundial da Hepatite 2018, alerta para os milhões de infectados no mundo que ainda não foram encontrados.


Ajude-nos nessa missão resgate: compartilhe informações, converse com familiares e amigos, faça o teste das hepatites e incentive que outras pessoas façam também.

Só poderemos vencer essa doença, se soubermos onde ela está!

  




Informação faz bem à saúde:



segunda-feira, 18 de setembro de 2017

O que significa o log do exame de hepatite C?

  • Nos exames de contagem da carga viral da hepatite C, muitas vezes vemos o resultado em logs
  • Uma das formas de verificar se o tratamento tradicional fez efeito é a queda de pelo menos dois logs na 12ª semana.
Mas afinal, o que é esse log de que tanto se fala?  

Como a quantificação do vírus lida com números enormes, busca-se facilitar usando uma medida em exponencial ou em logaritmos de 10. E eu que na escola achava que nunca usaria logaritmos na vida... ledo engano!

Relembrando:
10 = log1 = 10 elevado a 1;
100 = log2 = 10 elevado a 2;
1000 = log3 = 10 elevado a 3;
(...)
10.000.000 = log7 = 10 elevado a 7. 

Dessa forma, logaritmo com base 10 mede aproximadamente o "número de zeros" em uma contagem.



Agora, vejamos o exemplo do meu exame de carga viral de setembro de 2008, antes de iniciar o tratamento: 

QUANTIFICACAO (CARGA VIRAL) DO VIRUS DA HEPATITE "C"
   
RESULTADO....: A quantificacao do RNA do Virus da Hepatite C revelou a seguinte concentracao.....................
.............17.900.000 Unidades Internacionais/ml.



O laboratório não forneceu o resultado em logs, mas usando qualquer calculadora de logaritmo online, descobrimos que 17900000 Unidades Internacionais/ml equivalem a 7,25 logs.

Dica: retire os pontos do número ou substitua-os por vírgula (padrão numérico dos Estados Unidos)




Vejamos agora o resultado do meu exame da 12ª semana de tratamento com interferon peguilado e ribavirina, em janeiro de 2009: 

QUANTIFICACAO (CARGA VIRAL) DO VIRUS DA HEPATITE "C"

RESULTADO....: A quantificacao do RNA do Virus da Hepatite C revelou a seguinte concentracao.....................
................227.793 Unidades Internacionais/ml.


A carga viral caiu incrivelmente, não? Mas novamente buscando ajuda da nossa amiga calculadora, vemos que 227793 Unidades Internacionais/ml equivalem a 5,35 logs.

Comparando com o resultado do primeiro exame, temos uma queda de menos de dois logs em 12 semanas, o que indicava que meu tratamento não estava funcionando. 

7.252853031 logs - 5.3575403742 logs = 1,8953126568 logs 

De fato, interrompi o tratamento pouco tempo depois, sem sucesso [leia aqui].  



Este artigo foi escrito para explicar o que significa log na hepatite C. Se você está chegando ao blog só agora, saiba que todos esses dados já pertencem ao passado: estou curada desde 2016! [leia aqui]

Sabe aquelas 17 milhões e 900 mil unidades internacionais do vírus da hepatite C em cada mililitro (ml) do meu sangue? Como diria o Nérso da Capitinga: Morreu! 
 
Cá entre nós, quase 18 milhões por ml é uma quantidade bem respeitável, né? Se eu fiquei curada depois disso, qualquer um pode ficar ;)   

Eu brincava na época que eu já ficaria feliz se ganhasse um centavo para cada vírus que possuía.

Considerando que:
  • o volume de sangue no corpo humano corresponde em média a 7% do peso corporal
  • eu pesava 55 kg na época
  • então teria aproximadamente 3,85 litros de sangue = 3.850 mililitros
  • 3.850 mililitros x 17.900.000 =  68.915.000 unidades internacionais
  • 1 unidade internacional = 2,7 cópias/ml (Roche) [1]
  • então eu tinha aproximadamente 186.070.500 cópias do vírus da hepatite C circulando no meu sangue, o que já dava quase 2 milhões de reais se ganhasse um centavo para cada. 

Sim, a conta acima é bobagem e perda de tempo, mas me divertia enquanto eu ainda tinha de conviver com o vírus. ;)